Carregando..

PORTAL DE ASSISTÊNCIA AO NOVO CORONAVÍRUS

Moema na luta contra o COVID-19
Fique em casa, fique seguro!

BOLETIM DIÁRIO COVID-19 / MOEMA-MG

Atualizado em: 26/11/2020

Casos notificados

Investigação concluída

Casos confirmados

Total de óbitos

Sobre o Covid-19

Coronavirus (COVID-19)

A doença por coronavírus (COVID-19) é uma doença infecciosa causada por um novo tipo de coronavírus. A maioria das pessoas infectadas com COVID-19 terão experiências de sintomas leves sem exigir especial tratamento a até graves doenças respiratórias e lenta recuperação . Idosos e aqueles com comorbidades, com problemas cardiovasculares, diabetes, doenças respiratórias crônicas e câncer têm maior probabilidade de se desenvolver doença grave.

A melhor forma de prevenir e retardar a transmissão é estar bem informado sobre o COVID-19 vírus, a doença que causa e como se espalha. Proteja-se e proteja outras pessoas da infecção ao lavar as mãos, ou utilizando máscaras e álcool gel e evitando sempre tocar no rosto.

Como se previnir?

Transmissão do COVID-19

Como o Coronavirus COVID-19 se espalha?

As pessoas podem pegar COVID-19 de outras pessoas com o vírus. A doença pode ser transmitida de uma pessoa para outra pessoa através de pequenas gotículas do nariz ou da boca que se espalham quando uma pessoa com COVID-19 tosse ou espirra.

Tosse de pessoa infectada

Espirros de pessoa infectada

Tocar objetos ou superfícies contaminadas

Contato próximo com pessoa infectada

Quais os sintomas?

Sintomas do novo coronavírus

Os sintomas mais comuns da COVID-19 são febre, cansaço e tosse seca. Alguns pacientes podem ter dores, falta de ar, congestão nasal, coriza, dor de garganta ou diarreia.

Febre alta

De acordo com a OMS, o sintoma mais comum é a febre alta

Dor de garganta

Sensação de coceira na garganta, dor na região da garganta que piora quando está engolindo ou falando.

Tosse seca

Basicamente, uma tosse seca é "aquela em que nenhum muco ou catarro é produzido com a tosse", uma tosse que não vai embora.

Espirros

Espirrar com frequência é um sintoma muito comum em pacientes com Coronavírus.

Falta de ar

Normalmente conhecido como aperto no peito, falta de ar, dificuldade em respirar, sensação de asfixia.

Vômitos

Não é um sintoma tão regular de pacientes com coronavírus. Mas podem ocorrer náuseas e vômitos e dor abdominal

Como se previnir?

Dicas de prevenção ao COVID-19

Você pode se proteger e ajudar a prevenir a disseminação do coronavírus (COVID-19) para outras pessoas se você seguir algumas etapas mostradas abaixo. Você pode se proteger contra o coronavírus e proteger as outras pessoas

Lave as mãos

Lave as mãos com freqüência e regularmente com um produto à base de álcool ou lave-as com água e sabão.

Use máscara

Use máscara e evite tocar no rosto. As mãos tocam muitas superfícies e podem pegar o vírus uma vez contaminados.

Evite contato

Mantenha pelo menos 1 metro (3 pés) de distância entre você e qualquer pessoa que esteja a tossir ou espirrar.

Fique em casa

Fique em casa, fique seguro, se você não se sentir bem e se você tem febre, tosse e dificuldade de respiração procure atendimento médico.

Use sabão ou ácool gel

Use álcool gel para as mãos ou sabonete ao lavar as mãos. Lave as mãos por pelo menos 20 segundos.

Procure um médico

Se você está tendo com os sintomas do COVID-19, por favor procure um médico assim que possível para atendé-lo(a).

Se você está com sintomas do Coronavírus, procure um médico ou entre em contato conosco!

Como lavar as mãos?

Lave as mãos com frequência

Você pode se proteger e ajudar a prevenir a disseminação do coronavírus (COVID-19) para outras pessoas se seguir todas as etapas mostradas abaixo. Você pode se proteger contra o coronavírus e proteger outras pessoas.

Molhe as mãos
Aplique sabonete
Esfregue as mãos
Lave entre os dedos
Esfregue os pulsos
Seque com uma toalha descartável

Quiz COVID-19

Perguntas e respostas

A doença por coronavírus (COVID-19) é uma doença infecciosa causada por um recém-descoberto coronavírus.

Coronavírus são uma grande família de vírus que podem causar doenças em animais ou humanos. Em humanos, vários coronavírus são conhecidos por causar infecções respiratórias que variam de resfriado comum a doenças mais graves como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e Respiratória Aguda Grave Síndrome (SARS). O coronavírus descoberto mais recentemente é a doença COVID-19.
Sintomas mais comuns:
  • febre
  • tosse seca
  • cansaço
Sintomas menos comuns:
  • dores e desconfortos
  • dor de garganta
  • diarreia
  • conjuntivite
  • dor de cabeça
  • perda de paladar ou olfato
  • erupção cutânea na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés
Sintomas graves:
  • dificuldade de respirar ou falta de ar
  • dor ou pressão no peito
  • perda de fala ou movimento
Procure atendimento médico imediato se tiver sintomas graves. Sempre ligue antes de ir ao médico ou posto de saúde, clínicas ou hospitais. Pessoas saudáveis que apresentarem os sintomas leves devem acompanhar seus sintomas em casa. Em média, os sintomas aparecem após 5 ou 6 dias depois de ser infectado com o vírus. Porém, isso pode levar até 14 dias.

O principal problema é que mesmo pacientes sem sintomas são capazes de transmitir o vírus. Um estudo realizado por norte-americanos e chineses publicado no periódico Science apontou que dois terços das infecções foram transmitidas por pacientes sem sintomas.

Some a isso o fato de que o coronavírus é um vírus capaz de sobreviver até 72 horas em algumas superfícies, como plástico e alumínio. Isso torna as medidas de limpeza mais do que necessárias, mas só elas podem não ser suficientes para conter o avanço da pandemia.

Outra explicação: análises genéticas preliminares identificaram uma proteína na superfície do vírus que é capaz de infectar as células humanas com muita rapidez. O Covid-19 infecta as células atacando uma proteína chamada furina, a mesma atacada em casos de ebola e HIV. Como a furina está presente em vários tecidos humanos, isso significa que ela é capaz de atacar vários órgãos, especialmente os pulmões, o fígado e o intestino.

Portanto, diminuir o contato social é a medida mais urgente para conter a propagação. Sem as medidas preventivas os números poderiam ser ainda mais alarmantes e gerar consequências insustentáveis para os sistemas de saúde em todo o mundo.

  • Lave com frequência bem as mãos com água e sabão por ao menos 20 segundos. Se não tiver acesso a água e sabão, use um desinfetante à base de álcool. No caso do álcool, você deve esperar que a solução tenha evaporado antes de tocar qualquer objeto.
  • Mantenha uma distância mínima de 1 metro (3 passos) entre você e qualquer pessoa que tosse ou espirra.
  • Não toque olhos, nariz e boca.